Suscripción Newsletter

Recibe noticias y avisos de promociones especiales

Abricó-de-macaco

João Bosco
Discos: MPB

Disponible

19,36 € impuestos inc.

Ficha técnica Discos

Sello MP,B
Estilo MPB
Año de Edición Original 2020

Más

João Bosco (voz, guitarra acústica, arreglos, dirección)

Marcelo Caldi (acordeón), Ricardo Silveira (guitarra eléctrica), Marcello Gonçalves (guitarra de 7 cuerdas), Guto Wirtti (bajo), Kiko Freitas (batería), Moyseis Marques, João Cavalcanti, Alfredo Del-Penho y Pedro Miranda (voz).

Participación especial de: Anat Cohen (clarinete, saxo soprano).

Edición en formato Digipack.

"João Bosco sempre recriou bem a própria criação. Reinvenção da nação sem fronteiras musicais fundada em 1972 por esse artista mineiro de vasta vivência carioca, Abricó-de-macaco se insere em linha revisionista.
O repertório contabiliza somente duas músicas inéditas – Abricó-de-macaco e Horda, parcerias de João com o filho letrista Francisco Bosco – em 16 faixas gravadas em estúdio em sessões realizadas em outubro de 2019.
A intenção foi que tudo soe novo de novo. E, para ouvidos apurados, a trama tecida na introdução instrumental de Mano que zuera (João Bosco e Francisco Bosco, 2017) já basta para dar frescor a essa música que batizou o último álbum de inéditas de Bosco, lançado há três anos. É quando Bosco, no toque personalíssimo do próprio violão, interage com o trio-base do disco, formado pelos músicos Guto Wirtti (baixo), Kiko Freitas (bateria) e Ricardo Silveira (guitarra).
No samba-título Abricó-de-macaco, batizado com nome de árvore amazônica, o violão de Bosco puxa sozinho o fio do antigo samba Linha de passe (João Bosco, Aldir Blanc e Paulo Emílio, 1979) para redesenhar os contornos da nação musical desse artista que bebeu das fontes barrocas das Minas Gerais, da bossa nova, do jazz, do blues, da música africana e dos sons das arábias para liquidificar esse coquetel de boas influências em cadência brasileira que geralmente recorre ao samba (…) Praticamente um idioma particular do cantor, o gagabirô conduz a interpretação vocalizada da canção norte-americana My favorite things (Richard Rodgers e Oscar Hammerstein II, 1965) e ressoa nos vocais ruminados na introdução de Horda (João Bosco e Francisco Bosco), inédita em que o artista, atento aos sinais, capta tensões nacionais da nação em desconstrução.
João Bosco jamais perde a classe ao recriar as criações, embora, a rigor, nem tudo soe com a força dos arranjos das gravações originais, de Bosco ou de intérpretes como a cantora Clara Nunes (1943 – 1982), propagadora do samba Nação. Alguma eletricidade se perdeu quando Bosco volta a iluminar Holofotes (João Bosco, Antonio Cicero e Waly Salomão, 1991), por exemplo.
Se o samba Profissionalismo é isso aí (João Bosco e Aldir Blanc, 1980) vira blues, Forró em limoeiro (Edgar Ferreira, 1953) é reanimado com a vivacidade vocal dos cantores Alfredo Del-Penho, João Cavalcanti, Moyseis Marques e Pedro Miranda, também presentes como convidados em Pagodespell (João Bosco, Caetano Veloso e Chico Buarque, 1995), faixa introduzida pelo canto do samba Escapulário (Caetano Veloso a partir de poema de Oswald de Andrade, 1925 / 1975) em citação sagaz porque Chico escreveu a letra de Pagodespell com inspiração em versos do poeta modernista (…) Enfim, a nação musical de João Bosco é frondosa. O álbum Abricó-de-macaco dá alguns frutos porque, no gagabirô do artista, uma colheita nunca resulta igual à outra."  Mauro Ferreira ( g1.globo.com, 15.04.2020)

Temas

CD 1
01
Mano que zuera
João Bosco - Francisco Bosco
02
Abricó-de-macaco
João Bosco - Francisco Bosco
03
Cabeça de nêgo
João Bosco
João Bosco & Anat Cohen
04
Pot-pourri: Cordeiro de Nanã / Nação
Mateus Aleluia - Dadinho / João Bosco - Aldir Blanc
05
Holofotes
João Bosco - Waly Salomão - Antônio Cícero
06
Horda
João Bosco - Francisco Bosco
João Bosco & Anat Cohen
07
Profissionalismo é isso aí
João Bosco - Aldir Blanc
08
My favorite things
Richard Rodgers - Oscar Hammerstein II
09
Senhoras do Amazonas
João Bosco - Belchior
10
Água de beber
Antonio Carlos Jobim (Tom Jobim) - Vinicius de Moraes
11
Chora, chorões
Caruso - Djalma Branco - Djalma da Merces - Nei Jangada
João Bosco & Anat Cohen
12
Forró em Limoeiro
Edgar Ferreira
13
Tanto faz
João Bosco - Francisco Bosco
João Bosco & Anat Cohen
14
Pagodespell
Caetano Veloso - João Bosco - Chico Buarque de Hollanda (Chico Buarque) - Oswald de Andrade)