Suscripción Newsletter

Recibe noticias y avisos de promociones especiales

Bom motivo

Monalise
Discos: MPB

Disponible

22,26 € impuestos inc.

Ficha técnica Discos

Sello MCK
Estilo MPB
Año de Edición Original 2022

Más

Monalise (voz)

Dirceu Leite (flautas, saxos), Antonio Guerra (piano, acordeón, arreglos), Carlos Chaves (guitarra de 7 cuerdas, cavaquinho, arreglos), Tuca Alves (guitarra acústica, arreglos), Samara Libano (guitarra acústica), Diogo Sili (guitarra eléctrica, guitarra acústica, viola caipira), Luis Barcelos (bandolim), Laila Aurore (cavaquinho), Jorge Helder (contrabajo), Marcos Feijão (batería), Leo Mucuri o Ernani Cal (percusión), Raphaela Yves, Luh Ribeiro, Geiza Carvalho y Clarice Maciel (percusión, coros), Luciana Coló (coros, arreglos vocales), Ayran Nicodemo (violín).

Participación especial de: João Biano (voz).

Edición en formato Digipack.

"Vocalista há nove anos do bloco Mulheres de Chico, a cantora e compositora carioca Monalise faz o próprio Carnaval em 2022. Aos 33 anos, a artista lança o primeiro álbum, Bom motivo.
Antecedido pelos singles que apresentaram as músicas autorais A ideia que não tá na sua cabeça (Monalise, 2021) e Estranho (Monalise e Adriano Brandini, 2022), o álbum Bom motivo alinha onze músicas gravadas por Monalise sob a direção musical de Carlos Chaves, violonista do quarteto Maogani e cavaquinhista do Monobloco.
Chaves é também o parceiro de João Biano no xote Antes de te dar o meu coração, gravado por Monalise em maroto dueto com Biano.
Artista que lapidou o canto no circuito noturno de bares e casas da cidade natal do Rio de Janeiro (RJ), Monalise escapa da armadilha de fazer covers hits alheios de compositores conhecidos, apresentando no álbum um repertório inédito de ótimo nível, sem grifes, que destaca músicas como o samba-título Bom motivo (Edson Monteiro) e as canções Olhos de um menino (Kildere Barros) e O Zé e a Flor (Alexandre Lemos).
A propósito, O Zé e a Flor desabrocha no disco como libelo contra a homofobia que cava abismos sociais com “a pá da ignorância e a enxada do fanatismo”. Alexandre Lemos aborda o tema com poesia sem deixar de dar o recado incisivo em favor da liberdade de amar.
E por falar em poesia em letra de música, Abel Silva é o autor dos versos de Quando alguém ama demais, música assinada em parceria com Miltinho, criador da melodia. O toque do bandolim de Luís Barcelos sublinha o lirismo da faixa.
Ainda na seara dos grandes poetas da música brasileira, a canção A mulher e o mar é banhada pelo lirismo dos versos de Paulo César Pinheiro, parceiro de Jota Maranhão nessa música que abarca a percussão afro-brasileira na bela gravação de Monalise.
Antes de fechar (bem) o disco com a canção Que mal haverá (Sergio Coelho e Guilherme de Holanda), Monalise cai no samba Piedade, da lavra de Romulo Ferreira.
Disco valorizado pelo coeso repertório e pelo excelente acabamento instrumental, dado por músicos do porte do baixista Jorge Helder e do multi-instrumentista Dirceu Leite, Bom motivo abre alas e pede (merecida) passagem para o canto afinado e engajado de Monalise." Mauro Ferreira (g1.globo.com, 15.01.2022)

Temas

CD 1
01
Estranho
Monalise - Adriano Brandini
03:28
02
O Zé e a flor
Alexandre Lemos
05:21
03
Bom motivo
Edson Monteiro
02:10
04
Olhos de um menino
Kildere Barros
03:16
05
Frescor
Monalise
03:21
06
A idéia que não tá na sua cabeça
Monalise
02:59
07
Quando alguém ama demais
Miltinho - Abel SIlva
04:01
08
Antes de te dar o meu coração
Carlos Chaves - João Biano
Monalise & João Biano
02:32
09
A mulher e o mar
Jota Maranhão - Paulo César Pinheiro
04:09
10
Piedade
Romulo Ferreira
03:50
11
Que mal haverá
Sergio Coelho - Guilherme de Holanda
04:03