Suscripción Newsletter

Recibe noticias y avisos de promociones especiales

Voz da taba

Patricia Bastos
Discos: MPB

Disponible

27,90 € impuestos inc.

Ficha técnica Discos

Sello Independiente
Estilo MPB
Año de Edición Original 2023

Más

Patrícia Bastos (voz)

Marta Ozzetti (flauta), Fernando Sagawa (saxo, flauta), Estefane Santos (trompeta), Deivide Souza (trombón), Toninho Ferragutti (acordeón), Marquinho Mendonça (balafón), Salomão Soares (teclados), Dante Ozzetti (guitarras, arrelos, producción), Manoel Cordeiro o Guilherme Held (guitarra eléctrica), Fi Maróstica (bajo), Zeca Assumpção contrabajo), Hian Moreira (batería), Nena Silva, Marcio Jardim, Kleber Benigno, Nazaco Gomes y Guilherme Kastrup (percusión), Tarita de Souza y cantantes de la Orquestra Mundana Refugi (Mabiala Nkombo (Leonardo Matumona), Hidras Tuala Tsueso, Francellys Castellar y Ola Taisr Alsaghir) (coros), Mário Manga (cello) y orquesta de cuerdas.

Participación especial de: Caetano Veloso (voz), Alzira E (voz), Fabiana Cozza (voz), Ná Ozzetti (voz), Ana Maria Carvalho (voz), Ronaldo Silva (voz recitado) y Cristóvão Bastos (piano).

"Feita às margens do Rio Amazonas pelo compositor Val Milhomem, com versos do poeta e letrista Joãozinho Gomes, a música Jeito tucuju celebra as belezas, a gênese e alma do povo do Amapá – a ponto de essa canção, criada no ritmo local do marabaixo, ter sido eleita oficialmente o Hino Cultural do Amapá em 2017.
Propagada sobretudo na voz de Patrícia Bastos, cantora nascida em Macapá (AP) cuja discografia vem sendo pautada pelos ritmos do norte do Brasil, Jeito tucuju ganha outro registro fonográfico da artista, feito quase 20 anos após a gravação ao vivo apresentada no álbum Patrícia Bastos in concert (2004).
Desta vez, Patrícia Bastos revive Jeito tucuju em gravação feita com Caetano Veloso em estúdio na noite de 29 de abril deste ano de 2023. A gravação integra o oitavo álbum da artista, Voz da taba, programado para ser lançado em 27 de abril.
Gravado com produção musical de Dante Ozzetti, o álbum Voz da taba fecha a trilogia formada pelos discos Zulusa (2013) e Batom macaba (2016), ambos também orquestrados pelo paulistano Dante.
Além de Caetano Veloso, o álbum Voz da taba traz nomes como Alzira E, Fabiana Cozza, Ná Ozzetti e Tarita de Souza, além de quatro vocalistas da Orquestra Mundana Refugi.
A maioria das músicas foi composta para o álbum, sendo que várias foram geradas pelos compositores Enrico Di Micelli e Joaozinho Gomes a partir de viagem a Guiana Francesa e ao Suriname na companhia de Patrícia Bastos e de Dante Ozetti.
“O álbum Voz da taba traz o diálogo mais aprofundado com os povos originários do Amapá e os descendentes da diáspora africana instalados na região. A música do Caribe e a influência da Guiana Francesa tornam esse disco mais dançante. São ritmos como a soca, o cacico, o zouk, além de elementos do marabaixo e do batuque”, situa Dante Ozzetti." Mauro Ferreira (g1.globo.com, 30.09.2023)

"Patrícia Bastos, a voz da Amazônia: Ainda sob o impacto dos recentes episódios climáticos extremos no Brasil, recebi Voz da Taba (independente, com apoio Proac-SP), o novo álbum físico (também digital nas plataformas de música) da cantora macapaense Patrícia Bastos. Ao me ver diante de um libelo em defesa da Amazônia, me entusiasmei! Ouvindo o extravasar de amores à floresta, aos rios, às comunidades ribeirinhas, aos quilombos e aos povos originários, devaneei... é, de fato, o Brasil voltou!
Dizer que me emocionei é pouco – o que ouvi despertou-me a gana de gritar contra a destruição da Amazônia, que vem sendo metodicamente degradada por ações criminosas de desmatadores, garimpeiros e invasores ilegais de territórios indígenas.
Ao entoar canções criadas especialmente para o disco (que teve uma concepção musical exemplar do criativo Dante Ozzetti como produtor e arranjador), Patrícia Bastos se transformou em exemplo a ser seguido. Cantando os poetas amazônicos, ela comprova que música e poesia são armas transformadoras.
Chego a elucubrar e ousar sugerir à ministra Marina Silva que, num próximo encontro internacional sobre clima e meio ambiente, leve consigo Patrícia Bastos e alguns dos poetas presentes em Voz da Taba – eles que expuseram em versos o desespero de quem nasceu e vive naquelas terras. Mas isso já é outro papo.
Com participações especiais das vozes de Caetano Veloso, Ná Ozzetti, Ana Maria Carvalho, Fabiana Cozza, Alzira E, Ronaldo Silva e do piano de Cristóvão Bastos, Patrícia canta com força descomunal. Sua voz, afinada e emotiva, amparada pelos arranjos de Dante, embute tal devoção que faz dela uma cidadã do mundo, a cantar pelo equilíbrio e pela preservação da natureza.
Com dicas de Dante Ozzetti, seguem as músicas que selecionei: cantada em duo por Patrícia e Caetano, “Jeito Tucuju” (Val Milhomem e Joãozinho Gomes), com arranjo onde brilham cordas e percussão, é um marabaixo. Com linda melodia, “Cobra Sofia” (Dante Ozzetti e Joãozinho Gomes) é um retumbão. No zouk “Espartano” suingam sax (Fernando Sagawa), trompete (Estefane Santos) e trombone (Deivide Souza), enquanto no cacicó “Maninha do Céu” (ambas de Paulo Bastos) vem a brejeirice dançadeira de Patrícia. O boi do Pará “Bailarina da Água Doce” (Ronaldo Silva) tem o baixo (Fi Maróstica) num efeito que ecoa como um lamento, sob a voz do autor a declamar os versos. Em “Voz da Taba” (Enrico Di Micelli e Salgado Maranhão), lundu indígena que titula o CD, Patrícia canta como um uirapuru-verdadeiro. Já “Yárica” (Cristóvão Bastos e Joãozinho Gomes), feita em homenagem à voz de Patrícia, soa bonito apenas com ela, piano e baixo acústico (Zeca Assumpção).
Finalizo com alguns versos de Joãozinho Gomes em “Jeito Tucuju”: “Quem nunca viu o Amazonas/ Jamais irá compreender a crença de um povo/ Sua ciência caseira/ A reza das benzedeiras, o dom milagroso”.
Para o mundo saber da Amazônia, só vindo aqui para sentir e crer." Aquiles Rique Reis (Jornal do Brasil, 09.12.2023)

Temas

CD 1
01
Jeito tucuju
Joãozinho Gomes - Val Milhomem
Patrícia Bastos & Caetano Veloso
01
São Benedito bendito
Zé Miguel - Joãozinho Gomes
Patrícia Bastos, Ná Ozzetti, Fabiana Cozza, Alzira E & Ana Maria Carvalho
02
Mão de couroo
Joãozinho Gomes - Val Milhomem
03
Cobra Sofia
Dante Ozzetti - Joãozinho Gomes
05
Afroíndias
Enrico Di Miceli - Joãozinho Gomes
06
Planeta arrepiado
Dante Ozzetti - Joãozinho Gomes
07
Espartano
Paulinho Bastos
08
Maninha do céu
Paulinho Bastos
09
Pras minhas paixões
Val Milhomem
10
Bailarina de água doce
Ronaldo Silva
Patrícia Bastos & Ronaldo Silva
11
Voz da taba
Enrico Di Miceli - Salgado Maranhão
12
Yárica
Cristóvão Bastos - Joãozinho Gomes
Patricia Bastos & Cristóvão Bastos