Suscripción Newsletter

Recibe noticias y avisos de promociones especiales

Samba de verão

Diogo Nogueira
Dvds: Música (samba)

Disponible

23,93 € impuestos inc.

Ficha técnica Dvds

Sello Biscoito Fino
Estilo Música (samba)
Año de Edición Original 2022
Concierto
Bailable

Más

João Nogueira (voz)

Vander Nascimento  (trompeta), Fabiano Segalote (trombón), Edu Neves (saxo tenor), Dudu Oliveira (saxo tenor, saxo alto, flauta), Pedro Santos  (teclados), Rafael dos Anjos (guitarra acústica), Rafael Delgado (banjo), Henrique Garcia (cavaquinho), Marquinhos dos Santos (contrabajo), Gordo Batera (batería), Alisson Maninho, Wilsinho Baltazar, J. Chiclete y Marechal (percusión), Andrea Beat y Alan Soulza (coros), Deborah Vasconcellos, Niu Souza y Alessandro Cardozo (coros adicionales, en estudio), Alessandro Cardozo (cavaquinho solo adicional, en estudio).

Participación especial de: Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Juninho Thybau, Mosquito, Mingo, Baiaco y Gabrielzinho do Irajá.

Grabado "ao vivo" en el Espaço Fróes (un escenario montado sobre una plataforma flotante) en el puerto de Niterói (Rio de Janeiro), el 26 de noviembre de 2020.

Edición en formato Digipack, que incluye los mismos 24 temas que el CD doble homónimo, pero en diferente orden.

Idioma: Portugués.
Subtítulos en Portugués, Inglés y Español.
Extras: Documental (25')
Duración total aproximada: 117'

Región 0 (DVD sin restricciones de zona: de uso mundial).
Sistema de color: NTSC.
Sonido: Dolby Digital 2.0 + Dolby Digital 5.1
Formato pantalla: 16:9

"Em 4 de dezembro de 2021, Diogo Nogueira lançou samba inédito – Bota pra tocar Tim Maia, composição de Diogo com Rodrigo Leite, Cauique, Marcio Alexandre e Marcelinho Moreira – em single que soou como abre-alas para o projeto fonográfico direcionado para o verão desse ano. O DVD e o CD duplo Samba de verão alinham 41 músicas em 24 números do show. Esses 24 números já foram lançados entre janeiro e março de 2021 em três álbuns subintitulados Sol, Céu e Lua. O álbum completo foi finamente lançado em 7 de janeiro de 2022.
O álbum Samba de Verão aposta no calor e no alto astral que pauta o repertório da estação. Com letras alusivas ao espírito sensual do verão, sambas como Ouro da mina figuram no repertório do disco captado ao vivo em show ao ar livre apresentado por Diogo em 26 de novembro de 2020 no Espaço Fróes, na cidade fluminense de Niterói (RJ), sob direção musical dividida entre Alessandro Cardozo e Rafael dos Anjos.
Ao longo do disco, o cantor dá voz a sambas, abrindo a roda para partideiros como Mosquito, Mingo, Baiaco e Gabrielzinho do Irajá no pot-pourri que junta Amor verde e rosa (Mingo Silva), É lenha (Nego Álvaro, Mingo Silva e Mosquito) e Pretas brancas e morenas (João Martins, Juninho Thybau, Luciano Bom Cabelo e Paulo Henrique / PH Mocidade).
Entre regravação de Andança (Danilo Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós, 1968), samba vocacionado para luaus praieiros, Diogo Nogueira recebe o grupo Fundo de Quintal no medley que une Fada (Mário Sérgio e Luiz Carlos da Vila, 1995) e Cheiro de saudade (Sereno e Mauro Diniz, 1986).
O repertório referencial do Fundo de Quintal se espraia na abordagem de Verdadeira chama (André Rocha e Flávio Cardoso, 1997), samba que abre medley com Nos pagodes da vida (Roberto Serrão e Guilherme Nascimento, 1987) e Sorriso aberto (Guará, 1988), sucesso de Jovelina Pérola Negra (1944 – 1998), partideira saudada por Diogo Nogueira nesta gravação ao vivo de tom mais genérico, moldada para o clima do verão.
Em suma, Diogo Nogueira apresenta samba de verão em clima ensolarado para ser ouvido na praia enquanto durar a estação mais quente do ano (...)" Mauro Ferreira (g1.globo.com, 09.01.2022)

"Gravado no dia 26 de novembro de 2020, dentro de uma balsa no mar da Baía da Guanabara, num palco de 500 m2, numa Marina em Niterói, com a vista privilegiada do Rio de Janeiro e a silhueta das montanhas da cidade ao fundo, Diogo Nogueira apresenta seu novo projeto: “Samba de Verão”.
O projeto teve o lançamento de não um, mas três álbuns diferentes: “Sol”, “Céu” e “Lua”, com as participações especiais de Zeca Pagodinho, Grupo Fundo de Quintal e ainda um momento especial do Diogo apresentando cinco partideiros da nova geração do samba.
Todo o projeto audiovisual foi gravado em um único dia, sendo o álbum “Sol”, do início da tarde até o pôr do sol; o álbum “Céu” pegando o final da tarde e início da noite, e o álbum “Lua” gravado totalmente na parte da noite.
Produzido por Rafael dos Anjos e Alessandro Cardozo, cenografia de Zé Carratu, Direção de imagem de Bruno Murtinho, e com uma big band formada por 15 músicos, o primeiro álbum “Samba de Verão - Sol” chega trazendo oito faixas. Diogo vem com músicas inéditas, algumas de sua própria autoria, além de sambas garimpados a dedo por ele nas rodas de samba e uma homenagem especial para a querida Beth Carvalho.
O álbum abre com um convite para todo mundo sambar no contagiante pot-pourri das músicas ”Divino e Natural”(Adriano Ribeiro, Saulinho e Marquinho PQD), ”Hoje tem Samba” (Sombrinha, Arlindo Cruz e Maurição) e ”Bom Ambiente” (Jairo e Luis Carlos do Cavaco), importantes sambas das décadas de 80 e 90. Na sequência, a inédita ”Ouro da Mina” (Claudemir, Rafael Delgado, Rodrigo Leite e Cauíque), forte concorrente a ser uma das músicas de trabalho do projeto.
Os momentos emocionantes ficam a cargo da versão de Diogo Nogueira para o clássico ”Andança” (Danilo Caymmi, Edmundo Souto e Paulinho Tapajós), que lançou a cantora Beth Carvalho, e da participação especialíssima do Grupo Fundo de Quintal nos sambas ”Fada” (Mário Sergio e Luiz Carlos da Vila) e ”Cheiro de Saudade” (Sereno e Mauro Diniz), um dos últimos registros do querido Ubirany, com seu repique e sua caixinha, ambos inventados por ele.
Outro destaque do álbum “Sol” é a contagiante “Bota pra Tocar Tim Maia”, de autoria do Diogo Nogueira com seus parceiros Rodrigo Leite, Cauíque, Marcio Alexandre e Marcelinho Moreira, que já está tocando nas rádios de todo o Brasil.
O álbum conta ainda com a participação de cinco partideiros da nova geração do samba: Juninho Thybau, Gabrielzinho de Irajá, Mosquito, Mingo e Baiaco, no medley ”Pretas, Brancas e Morenas” (João Martins, Juninho Thybau, Luciano Bom Cabelo e Paulo Henrique/PH Mocidade), ”É Lenha” (Nego Álvaro, Mingo Silva e Mosquito) e “Amor Verde e Rosa” (Mingo Silva).
No final do álbum, destaque para mais uma inédita ”Fera Destemida” (Inácio Rios e Ramon Ramos) e para o medley com ”Verdadeira Chama” (André Rocha e Flávio Cardoso), “Nos pagodes da vida” (Roberto Serrão e Guilherme Nascimento) e ”Sorriso Aberto” (Guará), gravado originalmente por Jovelina Pérola Negra.
Em fevereiro foi a vez do lançamento do álbum “Céu”, também com inéditas e sambas antológicos, e o destaque é para a participação especial de Zeca Pagodinho, cantando a primeira música que compôs e foi gravada pelo Fundo de Quintal, chamada “Amarguras”. E em março, o lançamento do álbum “Lua”, integralmente gravado na parte da noite, completa a trilogia.
Após o lançamento do álbum “Sol”, primeira parte da trilogia do projeto audiovisual “Samba de Verão”, Diogo Nogueira seguiu convidando o verão a se achegar com o lançamento do álbum “Céu”.
Nas palavras de Pedro Bial: “Enquanto a gente ouve e ouve de novo e de novo o “Sol”, a tarde avança, e com ela chega fevereiro e o segundo capítulo: “Céu”! Aí, meus irmãos, a beleza só faz crescer, Diogo recebe Zeca Pagodinho, tá bom pra vocês?”.
“Céu” traz a emblemática participação do ícone do samba Zeca Pagodinho cantando com Diogo um importante medley com músicas do seu repertório: “Amarguras”, primeira música sua gravada pelo grupo Fundo De Quintal e "Ai Que Saudade do Meu Amor", sucesso lançado em 1993, composto por Zeca e Arlindo Cruz.
O álbum traz ainda músicas inéditas feitas especialmente para o projeto como “Ele é um cara (Ele não)”, do próprio Diogo com sua tia Gisa Nogueira, além de clássicos de bambas como Arlindo Cruz, Sombrinha, João Nogueira, Luis Carlos da Vila.
“Ah, meu irmão Diogo, como a gente tava precisada disso!” - escreveu Pedro Bial na apresentação do projeto. “Precisava você para nos lembrar que vivemos no Rio, onde bate o coração do Brasil. Um Brasil de saúde e alegria, paz e amor – tudo que parece andar em falta... É isso, o samba de Diogo Nogueira: onde estava escuro, clareia; onde triste, sorri; onde mudo, solta a voz. Não é licença poética, é constatação: em tempos de doença, chama a saúde de volta, entre tanta morte, canta a vida”.
O álbum “Lua” tem nove músicas no total de 24 canções de todo o projeto e abre com a eletrizante “Vai Embora Não”, inédita dos feras Rodrigo Leite e Claudemir, faixa que promete ser sucesso nas pistas e nas rodas de samba. O álbum traz mais uma novidade, “Cadê?”, a primeira parceria de Diogo com Moacyr Luz que traz a singeleza da sua poesia para o “Samba de Verão”.
 “Nosso samba fala de amor. Da paixão que está perto da gente e a gente não vê”, conta Moacyr Luz. “Assisti a gravação do projeto todo numa sala envidraçada de frente pra Baía de Guanabara e não consegui disfarçar a ansiedade. Ela seria a 17ª de um roteiro de atrações, o que me deixou roendo as unhas feito um adolescente no Méier. Pensei no Diogo cantando desde cedo, três vezes cada samba, em como estaria a sua voz... E surge da alma uma interpretação só possível ao artista consagrado. Ainda me acenou com o seu sorriso generoso, falou meu nome e o coração disparou. É coisa pra nunca mais esquecer...”
Se o projeto já tinha citações a Beth Carvalho, Jovelina Pérola Negra, Luiz Carlos da Vila, Fundo de Quintal e Zeca Pagodinho, o álbum “Lua” dá “Aquele Abraço” em Gilberto Gil, no poeta Jorge Aragão, celebrado no medley de “Ontem”, “Minta Meu Sonho” e “Já é”. O repertório fica completo com as inéditas “Patrimônio Mais Nobre” (Gabrielzinho de Irajá e Waltis Zacarias) e “Um Pedido” (Sombra e Carlos Caetano), além de sambas que reverência mestres como Reinaldo em ”Onde Está?”, além dos caciqueanos Arlindo Cruz, Sombrinha e Zeca em “São José de Madureira” e “Nascente da Paz”.
Em toda sua trajetória Diogo sempre teve um olhar para o futuro, trazendo novidades, sem esquecer o passado e traz com carinho e propriedade todos os gêneros do samba." (Texto de presentación del sello discográfico)

Temas

DVD 1
01
Divino e natural / Hoje tem samba / Bom ambiente
Adriano Ribeiro - Saulinho - Marquinho PQD / Sombrinha - Arlindo Cruz - Maurição / Jairo Barbosa - Luis Carlos do Cavaco
02
Ouro da mina
Claudemir - Rafael Delgado - Rodrigo Leite - Cauíque
03
Pretas, brancas e morenas / É lenha / Amor verde e rosa
João Martins - Juninho Thybau - Luciano Bom Cabelo - Paulo Henrique / Nego Álvaro - Mingo Silva - Mosquito / Mingo Silva
Diogo Nogueira, Anderson Baiaco, Gabrielzinho do Irajá, Juninho Thybau, Mingo & Mosquito
04
Fada / Cheiro de saudade
Mário Sergio - Luiz Carlos da Vila / Sereno - Mauro Diniz
Diogo Nogueira & Fundo de Quintal
05
Bota pra tocar Tim Maia
Diogo Nogueira - Rodrigo Leite - Cauíque - Márcio Alexandre - Marcelinho Moreira
06
Andança
Danilo Caymmi - Edmundo Souto - Paulinho Tapajós
07
Fera destemida
Ramon Ramos - Inácio Rios
08
Verdadeira chama / Nos pagodes da vida / Sorriso aberto
André Rocha - Flávio Cardoso / Roberto Serrão - Guilherme Nascimento / Guará
09
Amarguras / Ai que saudade do meu amor / Se eu for falar de tristeza
Zeca Pagodinho - Claudio Santos / Zeca Pagodinho - Arlindo Cruz / Beto Gago - Zeca Pagodinho
Diogo Nogueira & Zeca Pagodinho
10
O verdadeiro amor / Papo de homem e mulher
Adalto Magalha - Claudemir - Serginho Meriti / Franco - Montgomerry Ferreira Nunis
11
Bons ventos / Amor de fato
João Nogueira - Ivor Lancellotti / João Nogueira - Cláudio Jorge
12
Ser feliz
Serginho Madureira - Fábio Brazza
13
Ele é um cara (Ele não)
Diogo Nogueira - Gisa Nogueira
13
Ele é um cara (Ele não)
Diogo Nogueira - Gisa Nogueira
14
Samba pop
Everson Pessoa - Victor Pessoal
15
Fogueira de uma paixão / Seja mais você
Arlindo Cruz - Acyr Marques - Luis Carlos da Vila / Acyr Marques - Delcio Luiz - Geraldão
16
Vai embora não
Claudemir da Silva - Rodrigo Leite
17
Cadê?
Diogo Nogueira - Moacyr Luz
18
Ontem / Minta meu sonho / Já é
Jorge Aragão / Jorge Aragão / Jorge Aragão - Flavio Cardoso
19
Aquele abraço
Gilberto Gil
20
Me abraça
Claudemir da Silva - Peu Cavalcante - Rodrigo Leite - Cauíque
21
Patrimônio mais nobre / Chuva no sertão / São José de Madureira
Gabrielzinho do Irajá - Waltis Zacarias - Lucas / Paulo Henrique Mocidade - Alvaro Santos - Pablo Macabu - Gabrielzinho do Irajá / Zeca Pagodinho - Beto Sem Braço
22
E se for
André da Mata - Caeto - Chiquinho dos Santos
23
Onde está
Arlindo Cruz - Sombrinha
24
Um pedido / Nascente da paz
Sombra - Carlos Caetano / Sombrinha - Adilson Victor